Miguel Gonçalves Mendes

Ocupação na indústria: Realizador

Nacionalidade: Português

Principais trabalhos: Autografia (2004) e José e Pilar (2011)

Principais prémios e nomeações: Vencedor do prémio Melhor Documentário no Doc-Lisboa por Autografia (2004)

Miguel Gonçalves Mendes nasceu em 1978 na Covilhã. Trabalhou como ator, diretor e produtor e realizou diversas longas-metragens e documentários. Fundou, em 2002, a JumpCut, uma produtora de teatro e cinema, com sede em Lisboa. realizou uma série de documentários premiados, filmes experi- mentais e projetos sob encomenda.

O filme Floripes, lançado em 2007, é a sua primeira produção híbrida (documentário-ficção), formato que passaria a explorar.

Em 2004 relializou o documentário Autografia sobre o Mário Cesariny que ganhou o prémio de Melhor Documentário no Doc-Lisboa.

Em 2011, estreou o seu projeto José e Pilar, em coprodução com a O2 Filmes e a espanhola El Deseo (dos irmãos Almodóvar). Aclamado internacionalmente por crítica e público, o filme colecionou prémios em diversos festivais e foi eleito para representar Portugal na categoria de Melhor Filme Estrangeiro ao Óscar em 2012.

Entre os seus trabalhos mais recentes estão a série Nada Tenho de Meu, exibido pela RTP e pelo Canal Brasil.

O seu mais novo projeto é o documentário O Sentido da Vida – um filme que conta a história de um jovem portador de paramiloidose. Em paralelo, Miguel também desenvolve a longa-metragem de ficção O Evangelho Segundo Jesus Cristo, adaptação do polémico romance do vencedor do Nobel José Saramago.