Lince de Prata - Experimental #1

22/06

19h30

Auditório Casino Espinho

Legendado em Português e Inglês

 

Apocalypse Baby, We Advertise the End of the World de Camille Tricaud, Franziska Unger | DEU | 19’ 

Este filme é uma sátira pop. Um programa de televendas que usa o medo do apocalipse climático como motivo para convencer o público a consumir cada vez mais. Um filme sobre consumismo e crise climática, sobre aquecimento global e individualismo, sobre hedonismo e consciência culpada, sobre as contradições dentro de nós. Uma reflexão sobre a forma como desviamos o olhar e uma exposição do cinismo de um sistema capitalista.

(O filme será exibido apenas com legendagem em inglês)

 

 

 

 

No Voice de Jiajie Yu Yan | ESP | 9’

É um momento agridoce. Agora ela mora a 540 km da mãe. É um momento inquieto. Sua mãe está esperando suas notícias. É um momento nostálgico. Ela se lembra daqueles anos desaparecidos...

 

 

 

Woman as Image, Man as Bearer of the Look de Carlos Velandia | COL | 7’

Uma rotina como qualquer outra desenrola-se. A sua protagonista, uma mulher que é ao mesmo tempo tudo e nada, habita com leveza as ações cotidianas; no entanto, algo perturbador é vislumbrado em flashes de luz. Rostos, corpos e ações se justapõem infinitamente. 

 

 

 

Continuity of Parks de Zhenia Kazankina | RUS | 11’

Hécate perdeu Cerberus no Parque do 850º Aniversário de Moscou. O fio de Ariadne transformou-se numa mangueira para regar relva. As ninfas esqueceram-se de Afrodite. Styx estreitou-se para um afluente do rio Moscou. Moiraes fofoca durante um piquenique. Minotauro está a beijar a sua amada, esquecendo-se do labirinto. Do Olimpo, vemos os heróis dos antigos mitos gregos num parque de Moscou.

 

 

 

Epitaph de Silvia Lorenzi | EST | 13’

Elena decide terminar seu relacionamento abusivo. Uma manhã, ela é assassinada por seu ex-parceiro fora de sua casa. Sua morte desencadeia uma jornada que mistura memórias presentes e passadas, transformando seu assassinato violento em uma partida tranquila da vida. Narrado através de um fluxo visual de consciência, Elena representa o destino e a voz de muitas mulheres como ela que morrem de feminicídio todos os dias.

 

 

 


The Empty Sphere de Stéphanie Roland | FRA, FSM, BEL | 19’

Nada realmente sobrevive aqui.
O fundo é tão profundo que nenhuma luz o atinge.
Poucos barcos passam.
Não se sabe quando as quedas ocorrerão.

Este documentário experimental retrata um objeto espacial e sua queda na escuridão de um cemitério espacial. Uma mulher cientista revela seu apego a esse objeto e a ausência de imagens que documentem esse lugar misterioso. Como uma jornada de ficção científica reversa, este ensaio mistura arquivos reais e ficcionais para nos guiar, como um stalker, aos arredores de um lugar invisível.