Stuart Dryburgh

Ocupação na indústria: Diretor de Fotografia

Nacionalidade: Britânico

Principais trabalhos: The Piano (1993) e The Secret Life of Walter Mitty (2013)

Prémios principais e nomeações: Nomeado para um Óscar, ASC e BAFTA por The Piano (1993)

Stuart Dryburgh é um pestigiado nome da indústria quando falamos de Diretores de Fotografia (DOP).

O cinematógrafo britânico baseado em Nova Iorque, migrou com a sua família para a Nova Zelândia nos anos 60 e lá viveu a sua infância e a maioria da sua vida de jovem adulto. É licenciado em Arquitetura pela Universidade de Auckland.

Dryburgh começou a sua carreira como um técnico de luzes e eletricista, responsável por assegurar, nos locais de filmagem, a correta posição e o normal funcionamento das luzes. Depois de seis anos nesse cargo, Dryburgh, já respeitado pelo seu trabalho como técnico de luz, subiu até ao posto de Diretor de Fotografia, onde começou a trabalhar a partir de 1985.

A sua primeira longa metragem foi The Leading Edge do realizador Michael Firth em 1987. O início da sua colaboração com o realizador Jane Campion, que em última análise levou à sua nomeação para os Óscares, ASC e BAFTAs por The Piano (1993), começou quando Dryburgh filmou a minisérie para TV An Angel at my Table (1990), exibida em 3 partes.

Desde então, Dryburgh tem vindo a criar planos únicos pela sua cinematografia em filmes como The Painted Veil (2006), The Secret Life of Walter Mitty (2013), The Great Wall (2016), Ben is Back (2018) e muitos outros.

Os projetos de Dryburgh incluem também o episódio piloto da aclamada série Boardwalk Empire, realizado por Martin Scorsese. Este foi um trabalho que lhe valeu a nomeação para um Emmy.

Recentemente, Stuart Dryburgh terminou as filmagens de Men in Black: International, que se encontra em fase de pós-produção.