Poppy Field

Lince de Ouro — Ficção

Eugen Jebeleanu

 

Ganapathy, um alcoólico violento e abusivo com a sua mulher, arrasta da escola Velu, o seu pequeno filho. Ambos embarcam numa viagem para trazer de volta a sua mulher para casa, que sorrateiramente fugiu para junto dos seus pais. Chegando a casa dos sogros, descobre que a mulher já regressara por livre e espontânea vontade. Frustrado com a situação, discute agressivamente com a família, o que apenas contribui para uma ainda maior reprovação do seu filho, que rasga os bilhetes de autocarro como vingança. Sem outra alternativa, ambos terão de caminhar pela paisagem agreste e impiedosamente quente da índia rural. As suas emoções estão intrinsecamente interligadas com a terra, palco da crescente fúria do protagonista, sempre alimentada por um calor desnorteante.

Pebbles começou o ano a vencer o muito cobiçado Tiger Award no Festival de Roterdão. Ao longo de um percurso intenso no circuito de festivais, venceu ainda o Prémio de Melhor Filme no Festival da Transilvânia, à medida que foi deliciando e surpreendendo audiências pelo planeta fora, com o seu cocktail de drama social e experiência sensorial, graças a um trabalho notável de cinematografia capaz de nos transportar para um cenário desolador e impiedoso. A primeira longa-metragem de P.S. Vinothraj é verdadeiramente única, um tipo de filme que surge esporadicamente para nos abrir os horizontes de forma quase revolucionária. E talvez mais importante ainda, Pebbles está destinado a obrigar-nos a repensar a nossa perspetiva sobre o Novo Cinema Indiano.

 

 

← Voltar para Lince de Ouro