Luís Galvão Teles

Ocupação na indústria: Realizador e Produtor

Nacionalidade: Portuguesa

Principais Trabalhos: Retrato de Família” (1991) e “Dot.com” (2007)

Formado em 1970 pelo Institut de Formation Cinematographique de Paris, o Realizador e Produtor português Luís Galvão Teles passou o seu início de carreira envolvido com o Cinema Militante. Foi Assistente de Realização na RTP e foi, desde cedo, membro do Centro Português de Cinema.

Luís Galvão Teles, José Fonseca e Costa e Jorge Marecos Duarte juntaram-se em 1978 para fundar a Filmform. Em 1981, Teles deixou de realizar longas-metragens e começou a realizar filmes publicitários, um caminho de carreira que continuou até 1991, quando retornou às longas com "Retrato de Família". Em 1997 fundou também a Fado Filmes, uma produtora de filmes que incluem projetos como "Jaime" (António-Pedro Vasconcelos, 1999), "Dot.com" (2007) e "O Último Voo do Flamingo" (João Ribeiro, 2010). Em 1998, Teles recebeu uma nomeação para um Globo de Ouro pelo seu aclamado drama "Elles".

Os seus últimos filmes como realizador estrearam em 2016, "Gelo", corealizado com o seu filho Gonçalo Galvão Teles e com argumento original de Luís Diogo, e "Refrigerantes e Canções de Amor", com argumento original do humorista português Nuno Markl.