Larry Smith

Ocupação na Indústria: Cinegrafista

Nacionalidade: Britânica

Principais Trabalhos:  "Eyes Wide Shut” (1999) e “Only God Forgives” (2015)



Larry Smith entrou pela primeira vez no negócio do cinema aos 20 anos, nos estúdios de Shepperton nos arredores de Londres, por volta de 1969. Percebeu cedo que a vida em estúdio não era para ele, o ritmo e a quantidade de pessoas que trabalhavam num grande estúdio pareciam uma fábrica.

Larry mudou-se para o mundo freelance, o que coincidiu com o encerramento dos estúdios da MGM, o que significava que mais pessoas eram agora freelancers, também foi o início do fim para os grandes estúdios que mantinham a sua própria mão-de-obra. A publicidade estava na sua infância, tal como os filmes independentes, mas parecia haver trabalho suficiente para manter todos estes vários departamentos empregados.

Por volta dos anos 70, teve a sorte de conhecer Stanley Kubrick quando lhe foi pedido para trabalhar no filme "Barry Lyndon" (1975), o que deu início a uma longa colaboração com Kubrick que durou mais de um quarto de século, até à sua morte prematura. Foi uma grande honra ter sido convidado para ser o cineasta do seu último filme "Eyes Wide Shut" (1999).

Desde então, Larry realizou filmes variados e interessantes, incluindo o filme que ele próprio realizou, "Trafficker" (2015), e teve algumas colaborações em séries de televisão.