Espinho

Conhecida em tempos como Rainha da Costa Verde, Espinho é uma cidade localizada na orla costeira atlântica, a 19Km da cidade do Porto, que apesar de pertencer ao distrito de Aveiro, insere-se na Grande Área Metropolitana do Porto. É sede de um pequeno município urbano, com 21 km² de área e cerca de 30 000 habitantes, subdividido em 4 freguesias (Espinho, Anta-Guetim, Paramos e Silvalde).

 

Com 8 Km de costa é famosa pelas suas belíssimas praias (excelentes, não só para nadar e tomar sol, mas também são um dos melhores locais da Europa para a prática de surf e bodyboard), pela centenária feira, pelas várias possibilidades nas áreas do turismo e lazer, e pelo seu Casino. Espinho é uma cidade moderna, uma estância turística de alto nível que recebe milhares de visitantes nacionais e estrangeiros ao longo do ano. Há duas razões fundamentais para isso: em primeiro lugar, o facto de que a cidade tem um dos melhores climas da Europa.

 

Em segundo, o lugar, o facto de ser uma área competitiva cria atracção turística e desenvolvimento. A construção da cidade, em si, é também um factor importante, pois tem uma geometria singular constituída por largas ruas em quadrados simétricos onde as ruas não têm nome, mas sim números tornando a navegação na cidade extremamente simples para qualquer visitante.

 

Para chegar a Espinho as melhores opções são viajar de comboio ou de carro, sendo que as viagens internacionais encontram uma fácil ligação a estes dois meios tanto no aeroporto de Lisboa como do Porto.

 

Como chegar

Comboio

O FEST tem uma parceria com a maior companhia férrea portuguesa – a CP – o que significa que é possível conseguir bilhetes de comboio a preços muito baixos a partir de várias zonas do país. Todos os registados no evento têm direito a um voucher que permite a compra de bilhetes de comboio com desconto nas várias estações CP.

 

Porto e linhas de Braga, Guimarães, Aveiro, Marco de Canaveses

A partir de qualquer paragem das linhas de Braga, Guimarães, Aveiro e Marco de Canaveses, é possível chegar à estação da Campanhã.

Também a partir de qualquer zona da cidade do Porto é fácil chegar às diferentes estações de comboio que permitem a ligação a Espinho, como a Campanhã, São Bento e General Torres.

A partir da estação da Campanhã, a viagem demora entre 17 e 30 minutos e os comboios são chamados de Urbanos do Porto, os seus destinos são Ovar ou Aveiro.

Os bilhetes podem ser comprados numa das máquinas ou no posto de venda de qualquer destas estações, ida e volta entre Espinho e qualquer paragem fica pelo valor de 2€, mediante a apresentação de bilhete ou registo.

 

Lisboa

A estação de comboios de Espinho é também servida pela principal linha ferroviária de Portugal e as suas várias ligações. Com preços a começar nos 23€, a viagem de Lisboa a Espinho demora 2 horas e 40 minutos e os bilhetes estão sujeitos a descontos de 30%.

 

Mais informações sobre os comboios em Portugal podem ser encontradas em www.cp.pt.

 

Carro

As autoestradas A1 e A29 são as opções mais fáceis e rápidas para chegar à cidade de Espinho.

Explorar a cidade

Espinho é uma cidade moderna, estância turística de alto nível que acolhe milhares de visitantes durante o ano. Para além das suas formosas praias, cheias de luz e cor, a cidade possui muitos outros atractivos:

 

Praia
Com 8Km de linha costeira Espinho possui várias praias distinguidas com Bandeira azul da Europa onde, o imenso mar azul que envolve a areia fina é recortado por esporões que o tornam manso em zonas propícias a banhos com o prazer e segurança de uma praia cuidadosamente vigiada, mas também exibe uma ondulação adequada à prática de desportos aquáticos, como o surf ou bodyboard. Assim, o sossego de uma praia isolada contrapõe-se à acção de outra, onde, inclusive, poderá assistir a um disputado jogo de voleibol de praia ou conviver num animado bar. É também nestas praias que decorrem o Campeonato do Mundo de Beach Soccer FIFA Portugal e o Espinho Surf Destination.

 

Feira
Desde 1894, que se realiza em Espinho uma feira semanal que é hoje uma das maiores feiras semanais do país. Visitá-la é a melhor forma de mergulhar nesta cidade e ficar a conhece-la pois, para além do aspecto comercial, representa um grande cartaz turístico, tanto pela variedade de produtos à venda como pela transacção directa entre o produtor e o consumidor.
Todas as segundas feiras, poderá encontrar uma grande variedade de produtos, desde joalharia a floricultura, passando por vestuário, artesanato, peixe e muito mais.
Assim, a afluência de turistas nacionais e estrangeiros é bastante significativa, numa verdadeira roda-viva de cores, cheiros e sabores, a não perder!

 

Castro de Ovil

O Castro de Ovil é um conjunto de ruínas arqueológicas de uma aldeia do Séc. II/I a.C., que se insere assim na tipologia Castreja da Idade do Ferro do Noroeste da Península, apesar de também apresentar vestígios da ocupação romana. Este castro é referido em documentos da Idade Média, sendo as primeiras referências encontradas num documento que data de 897.
Identificado em Fevereiro de 1981 num local conhecido por lugar do Monte, freguesia de Paramos, concelho de Espinho. Os trabalhos arqueológicos foram iniciados no início dos anos 80, e as intervenções foram retomadas em 1994, no âmbito da ação do Gabinete de Arqueologia da Câmara Municipal de Espinho.

O espólio recolhido é essencialmente constituído por cerâmicas indígenas, lisas ou com decoração típica dos contextos castrejos.

Para quem quiser visitar abra o google earth e insira as seguintes coordenadas 40º58″46.95 N 8º36″26.24 O.

 

Casino
O Casino de Espinho tem contribuído para a renovação da tradição e tem procurado corresponder de forma plena às expectativas das pessoas que o frequentam.
Aberto todo o ano, o Casino é o ponto de encontro de pessoas de vários locais, atraídas pelos seus shows, restaurante de renome, sala de conferências, galeria de arte e salas de jogos com roleta, banca francesa, baccarat, slot-machines e bingo.
As emoções do jogo e as cores das apostas alternam com o brilho da animação.

 

 

Centro Multimeios

O Centro Multimeios, é um espaço destinado a acolher e proporcionar o que de melhor existe a nível nacional e internacional nas mais diversas plataformas de interesse cultural e simultaneamente funciona como um meio de estudo e pesquisa, no campo da astronomia, graças ao seu planetário.

Assim, exposições, concertos, conferências, festivais e palestras constituem um programa atraente, nesta obra de referência da arquitectura actual, que reúne a estética à funcionalidade criando um espaço original reservado tanto ao lazer como ao âmbito profissional de diversas áreas. Este é o edifício principal do FEST, o coração de tudo.

 

Auditório de Espinho

O actual edifício da Academia de Música/Auditório de Espinho foi inaugurado a em 2006. Estas novas instalações da Academia de Música contemplam entre muitas outras valências, o Auditório de Espinho e a Sala Mário Neves, com 280 e 100 lugares.
A programação está aberta a todos os géneros de música e formações, além de teatro, dança, novo circo e exposições temporárias de artes plásticas. A Orquestra Clássica de Espinho possui uma residência e exibição. O auditório é então um espaço cultural de fruição artística e cultural multidisciplinar.

 

Museu Municipal/ Fórum de Arte e Cultura de Espinho

Em resultado do projecto de reabilitação da antiga Fábrica de Conservas Brandão, Gomes & C.ª surgiu o Fórum de Arte e Cultura de Espinho, um espaço dedicado à investigação, ao desenvolvimento cultural e à prestação de serviços à comunidade. Assume-se como um local multifacetado onde o conhecimento, a formação, a educação e o lazer são figura principal.
Com um auditório, três átrios e esplanada interior, que permitem potencializar a polivalência do espaço com a realização de várias actividades culturais e sociais e ainda salas do serviço educativo e salas de formação este é definitivamente um espaço virado para a comunidade e preparado para receber inúmeras actividades em diferentes âmbitos.

O Museu Municipal de Espinho que ocupa o núcleo central da antiga fábrica de conservas e é prolongado no primeiro andar por uma galeria para exposições temporárias, perpetua e divulga a história e património cultural do Concelho, constitui-se como um espaço dinâmico, de interacção entre o passado e o presente.

A funcionalidade do museu municipal passa, também, pelo centro de documentação e de investigação.

Quando o dia acaba o visitante poderá ainda passar uma noite diferente. A beira-mar convida a um passeio tranquilo ou a um serão mais animado, no qual restaurantes, cafés, esplanadas, discotecas e bares de praia, dinamizam a vida nocturna com concertos, karaokes e diversas iniciativas.

Mapa: